sexta-feira, 24 de julho de 2009

quereres

não quero pensar. nem raciocinar. não questionar os porquês. não quero questionar o que eu sinto, o que eu quero. eu quero, de uma vez por todas, viver a minha vida. do jeito que ela é, do jeito que só eu sei entender.

enquanto o mundo fica se parametrando, se moldando, se escondendo, fugindo da sua real essência, eu quero seguir o caminho inverso.

a vida é caminho, não chegada.

2 comentários:

Lan disse...

eu também.

=)

adorei o texto. beijos

Pitango disse...

Falou tdo, Le. E esse caminho cada um constrói.
Abção
Guga